E agora, o que fazer com o FGTS que está para ser liberado pelo governo ?

Se há um dinheiro que é perdido pelo trabalhador brasileiro, mesmo que muita gente defenda é o FGTS. Não estou dizendo perdido porque ele deixa de ser seu, mas sim, porque ele no fim, não cumpre o seu papel.

Como ele é teoricamente para lhe ajudar em algum momento de problema ( ou seja, quando você sai de um emprego e etc ), ele deveria ser corrigido pelo menos para cobrir as perdas no período de um ano. Infelizmente, o FGTS sempre está abaixo da inflação, pois anualmente o seu dinheiro é corrigo em somente 3%. E, se você calcular bem, em poucos anos o dinheiro que lá foi depositado já não tem valor nenhum.

E este ano o governo resolveu que irá ajudar os trabalhadores, deixando que as pessoas possam sacar os valores das contas inativas ( aquelas que estão a mais de 3 anos sem receber depósitos ).

Aliás, como já falamos aqui, caso você esteja a mais de 3 anos fora do regime da carteira assinada ( FGTS ) você já pode sem problemas sacar os valores se já tiver suprido os requisitos para isto.

Logicamente que para quem está desempregado este dinheiro pode ajudar muito, inclusive para suprir o básico que vem da falta dos ganhos, mas quem está empregado deve encarar este dinheiro como EXTRA. Não planeje nem pense neste dinheiro como parte do seu orçamento antes de tê-lo.

Efetue um bom planejamento ( temos um post deste tipo aqui para lhe ajudar ) e vamos discutir o que você deve fazer com este dinheiro levando em conta vários cenários.

Se você está devendo

O primeiro cenário é o de muita gente hoje no Brasil. Você tem dívidas. E como tem dívidas este dinheiro nem deve ser encarado como um extra, e sim, um valor que você já tem um destino planejado.

Isto porque como eu disse acima o valor que você irá receber do FGTS não estava sendo esperado portanto, consdere ele como totalmente perdido para as dívidas.

Assim, elenque toda elas em um papel de pão ou planilha ou até um word e some comparando com o valor que você tem no FGTS. Temos inclusive um post aqui sobre isto que pode lhe ajudar em muito nesta missão.

Ou seja, se suas dívidas são de R$2000,00 e você tem R$2000,00 pague tudo. Além de deixar de receber as ligações chatas das empresas de cobrança ( nenhuma tem educação, sabemos ), você vai poder a partir daí pensar em montar um patrimônio.

Mas, caso, o valor que você irá receber é menor do que suas dívidas, lembre-se de elencar na sua lista também os valores que tem o custo maior ( ou seja, juros mais altos como cartão de crédito e cheque especial ) e procure pagar mais rápido.

Dívidas antigas também, que já estejam no Serasa são também uma prioridade pois podem lhe ajudar, inclusive, na negociação de dívidas maiores que aí, poderão ser divididas em mais vezes.

Ou seja, planeje o uso do dinheiro de forma racional e esqueça ele caso esteja devendo. Este dinheiro não é seu. Ele é dos seus credores.

Se você não tem dívidas

Se você não tem dívidas pense neste dinheiro sempre como extra. Eu sei que a primeira coisa que vem a cabeça é gastar ele como se não houvesse amanhã, mas, pense comigo, há um amanhã.

E é neste amanhã que é importante você pensar quando pegar este dinheiro. Vamos lá ?

E como é um extra, trate ele como um extra. Portanto, se você vai receber R$1000,00, invita pelo menos R$500,00. E guarde $500,00 para algum problema que você tiver no futuro e precise acessar rapidamente.

E qual seria o investimento mais indicado ? Vai depender do valor.

Em valores pequenos, abaixo de 100 mil reais é sempre indicado que você faça os seus aportes de investimento no Tesouro Direto. E é um dos produtos em que mais há informações disponíveis no mercado desde cursos gratuitos até cursos pagos.

A Bovespa tem um curso ótimo dentro do seu ambiente e há alguns cursos que indicamos aqui .

Dê uma olhada e veja aquele que é melhor para você. Mas sempre pense em investir alguma coisa.

Outro investimento que nós também indicamos é o BitCoin e iremos falar um pouco sobre ele em alguns posts aqui no blog em breve.

Acompanhe, e coloque por enquanto seu dinheiro em algum investimento seguro, como o Tesouro, pelo menos por enquanto.

Evite gastar em excesso

Pode soar repetitivo, mas vamos falar novamente. Evite gastar.

Mas se for gastar, gaste o mínimo possível. Ou seja, voltando novamente ao exemplo de R$1000,00, eu faria do seguinte modo. 25% para gastar como se não houvesse amanhã, 50% para um fundo de emergência, pois elas sempre aparecem e finalmente, 25% para um investimento qualquer de sua escolha.

O gasto em excesso poderá lhe causar problemas no futuro. Mesmo que ele não cumpra seu objetivo, o FGTS é um valor que existe para que você quando sair de um emprego formal não fique totalmente sem apoio .

Assim, faça com ele cumpra o seu objetivo. Mesmo que ele esteja na sua mão, trate-o como dinheiro para o futuro.

 

Use os juros compostos a seu favor

Esta é a conclusão dos dois últimos tópicos. Ao não gastar o seu dinheiro e investir em qualquer coisa ( Bitcoin, Tesouro Direto, Ações ) você estará usando o juro composto a seu favor.

Lembra do quanto uma dívida sua cresce na mão de empresas de bancos  ? Agora imagina isto aplicado ao seu dinheiro.

Lógico que isto cresce menos, mas com toda certeza, o juro composto ao longo de anos e anos vai fazendo com que seu dinheiro valorize mais e mais. Assim, mesmo com as perdas da nossa moeda que são grandes você pode manter seu poder de compra e ter mais e mais dinheiro para viver uma velhice bem legal.

Todos iremos produzir menos no futuro, mas com uma ajudinha, ou seja, dinheiro rendendo, você poderá mesmo produzindo menos ter uma vida cada vez mais legal.