Dicas de Prosperidade 28: que tal entender que você faz parte de diversos sistemas ?

Sistemas são algo interessantíssimo e que poucos nós entendemos. Foi uma das matérias mais legais do meu curso de graduação, onde, a partir dali eu pude entender tecnicamente como é o mundo.

Por mais que muitos por aí digam que o pensamento sistêmico não faz sentido, ele faz total sentido.

Segundo a Wikipédia, sistema é um conjunto de elementos interconectados, de modo a formar um todo organizado. É uma definição que acontece em várias disciplinas, como biologia, medicina, informática, administração. Vindo do grego o termo “sistema” significa “combinar”, “ajustar”, “formar um conjunto”.


O sistema mais próximo que você tem a sua frente agora, é seu corpo. Ele é um sistema enorme composto de outros subsistemas. Assim, na biologia, ou melhor na biologia do corpo humano sistema é um conjunto de orgãos que juntos executam uma tarefa.

E temos aí o sistema respiratório, que te permite respirar, o sistema circulatório, que mantém todo seu sangue circulando pelo corpo, o sistema nervoso e por aí vai.

É de fundamental importância você, que deseja mudanças em sua vida, e até para aqueles que não buscam mudanças, mas querem ter um melhor e maior controle dos acontecimentos ao seu redor, conhecer os sistemas nos quais está inserido.

Funciona assim. Biologicamente somos um amontoado de sistemas e socialmente fazemos parte de outros tantos. Na maior parte do tempo não precisamos interferir nos sistemas dos quais fazemos parte. Mas existem situações que precisamos entender o sistema na busca de vantagens a nosso favor.

O sistema de trânsito

Um dos sistemas que todos nós participamos é o sistema de trânsito que funciona com regras bem definidas que em teoria todos os motoristas e todos os pedestres conhecem ( ou pelo menos deveriam conhecer ).

No caso dos motoristas atravessar o sinal vermelho é um comportamento danoso ao sistema pois quebra uma regra e também, torna o motorista passível de uma punição que no caso, é uma multa e pontuação na carteira.

caso, a multa e – como isto apenas não estava funcionando – a pontuação na carteira.

Ao sair de casa com seu carro automaticamente você passa a fazer parte deste sistema ( aliás, ao sair sem carro também você faz parte dele ).

Vamos supor que você atravesse o sinal vermelho e seja parado por um guarda de trânsito. Conforme previsto pelo sistema, será multado e pontuado negativamente na carteira.

O sistema de trânsito não discrimina infratores. Um radar vai multar quaquer pessoa que estiver acima da velocidade permitida ou cruzar o sinal fechado.

No caso da multa, que não é uma situação lá muito desejada por todos, ao querer se livrar da punição é necessário que se entenda com o sistema funciona e portanto, ao conhecer é possível acessar formas de manipulá-lo em benefício próprio.

No caso da multa eletrônica existe o recurso legal. No caso do guarda de trânsito existe a tentativa legal de pedir para não ser multado.

O que precisamos entender é que o sistema também está sujeito a manipulações ilegais, imorais ou anti-éticas.

Ainda no exemplo da multa, o radar pode ser enganado com placas reflexivas (funcionam a noite e só enganam alguns sistemas de radar), a placa pode ser coberta previamente, um motociclista pode passar sobre a faixa divisória da pista (o radar não registra), finalmente chegando a oferta de suborno ao guarda de trânsito ou funcionário do Detran, que posteriormente daria baixa na multa e pontos na carteira.

Perceba neste momento que existe um sistema dentro do sistema. O sistema de trânsito é um. Os sistemas para fraudar ou manipular o sistema de trânsito são outros.

E o sistema financeiro ?

Agora que entendemos como funciona um sistema podemos passar a entender um outro sistema que em teoria é feito para que possamos ter mais facilidades na nossa vida financeira.

E este sistema que inclui toda nossa relação com o dinheiro e economia é chamado de sistema financeiro.

Como é discutido aqui e em vários lugares o cartão de crédito, por exemplo tem como seu maior interesse as pessoas que nao pagam. Isto é porque todo o sistema do cartão de crédito é construído para que eles ganhem mais quando você não consegue pagá-los e portanto, ele é baseado completamente nas pessoas que não estão indo bem financeiramente.

E este sua desgraça financeira vai movimentar toda uma indústria de empresas de cobrança e seguros que existem simplesmente porque o sistema todo é feito para não lhe deixar sair do status de devedor.

E quando o sistema todo começa a ter problemas, ainda temos toda uma estrutura governamental para cobrir estes problemas.
O sistema financeiro como um todo não foi feito para que você compre o que quer, até porque isto é anti natural. Não é difícil lembrar que os grandes problemas do trânsito em todo o país começaram quando o carro popular tornou-se acessível a maior parte da população.

Ou seja, se os recursos naturais são limitados não podemos alimentá-lo sem controle pois isto se torna anti-ecológico ( ou melhor, fere todo um ecossistema ) se as pessoas puderem sem controle comprar o que querem.

Portanto, como você pode ver até aqui o sistema financeiro foi criado e organizado de forma a dificultar sua ascenção financeira e estamos falando de um sistema extremamente complexo que nos deixa sempre na dependência do próximo salário ( sim, você como eu e boa parte da população brasileira sofremos do complexo de mês da falência ).

E o pior é que todos nós ( sim, eu não me tiro deste grupo ) acostumamos com este sistema que nos deixa sempre a um mês da falência.

E este “viver a um mês da falência” é simplesmente o modo como vivemos, que é sempre depender do próximo salário para ter que cumprir os nossos compromissos.

Este sistema ou pelo menos a programação mental que força as pessoas a fazer parte deste sistema é alimentado por esta necessidade de todos de se humilhar ou submeter a situações no trabalho ou fora dele, que as levem a continuar ali.

Se a pessoa se tocasse que ela pode ter seu trabalho e ainda algo fora dele que pudesse lhe dar até dois , três meses de salário ela não ficaria se submetendo a tudo que ela se submete todos os dias pois ela teria como se manter ( é aí que entra o empreendedorismo e todas as dicas de curso que damos aqui nesta seção do site ).

O problema é que esta possibilidade e a liberdade que a pessoa ganharia não são interessantes para o sistema financeiro, pois elas não se submeteriam a empréstimos enormes com juros fora do aceitável, ou até, a empregos que não lhes atendem completamente.

Se as pessoas soubessem do seu potencial e do poder que tem elas conseguiriam tudo que querem em muito menos tempo.

E agora que você entendeu os sistemas, que tal mapear aqueles dos quais faz parte ?

Agora que finalizamos o entendimento do que é um sistema, que tal fazer uma experiência para melhorar sua prosperidade. Ou seja, comece a mapear todos os sistemas dos quais você faz parte em sua vida e com isto, entender como seu dia a dia funciona.

Uma pessoa que sofre algum tipo de violência deve entender o “sistema” do agressor e manipule isto a seu favor. Pode ser que com este pequeno exercício a pessoa entenda o sistema do seu agressor e consiga matar o processo antes dele iniciar.

Se você é uma pessoa que está sempre devendo, você deve entender o sistema que lhe leva às dívidas. Ou seja, entendendo o sistema que lhe leva às dívidas você poderá conseguir achar o gatilho que lhe leva a comprar ou gastar mais do que você deve e, aí, quebrar este padrão e chegar a tranquilidade financeira.

Viu como o exercício pode lhe ajudar ? Pegue tudo que quer mudar :  seu peso, finanças, emprego, renda, estudo, qualquer coisa que pense faz parte de um sistema e quando entendemos o sistema podemos deixá-lo mais favorável a nós.

Entender os sistemas que mais nos afetam é o primeiro passo para melhorar nossa qualidade de vida.