Dicas de Prosperidade 21: Terceirização da culpa

O título deste texto seria odeio meus pais. Mas achei ele muito forte e optei pelo Tercerização da Culpa. E porque ? Porque este é o maior problema que temos em nossa vida que é a grande mania de culpar os outros.

Não sei se você leitor é ou já foi adolescente . E com toda certeza os primeiros culpados por tudo que fazemos de errado são os pais (  e puxe na memória se alguma vez que deu certo, foi porque eles ajudara, nunca né ? ).

E por causa disto acabamos no restante da vida tendo o péssimo hábito de fazer assim. Se deu errado, passa a ser culpa de alguma divindade que você acredite ( eu, sou ateu, portanto nunca tive este hábito ) , dos seus pais ou até, dos outros ( um colega, um chefe, etc ).

Mas o tempo passará. A cabeça mudará ( já discutimos isto que de seis em seis meses temos o perído de renovação celular e mudança de cabeça ) e no fim, acabamos por entender que as coisas boas e ruins não são culpa de nossos pais ou outras pessoas.

Coisas mais que ocorrem são um misto das nossas escolhas, e com toda certeza, as circuntâncias aonde estamos inseridos naquele momento, ou seja, a sincronicidade dos nossos momentos.

Vários artistas adoram este marketing de culpar os pais. Algumas famosas citam violências sexuais e outros, como Michael Jackson, por exemplo, demonizam a ‘violência’  do pai pelos muitos problemas que ele tem.

Sabemos que qualquer violência ou acontecimento na vida nos muda e cria traumas ou qualidades, mas não são eles que nos definem. O que nos define são realmente nossas escolhas.

Mas este idéia de violência do pai ( ou de um terceiro ), como eu disse, vende. Ou seja, as pessoas tem pena, e compram este produto. O grande problema é que nós não temos esta felicidade de vender nossa imagem quando culpamos alguém e acabamos por no fim, ser bem menos felizes nos nossos projetos.

Além dos famosos temos uma cultura da falta de coragem no Brasil. Desde nossos livros didáaticos ao nosso ensino sempre fomos formados a entender que a culpa é de alguém, nunca da nossa incapacidade de gerar resultado.

Isto se traduz em frases como “O Capital Oprime” ou “A culpa é do estado’, quando no fim, muitas das vezes, a culpa não é de ninguém além dos nossos erros diários que nunca são analisados.

Portanto, o caminho para modificar este ciclo é reconhecer que tudo que você vive hoje nada mais é que fruto de suas escolhas.

Se quer mudá-las ( acredito que se veio parar aqui é esta sua intenção ) é parar de culpar um terceiro e procurar mudar o leme do seu barco para aquele lugar que você quer alcançar.

Esqueça divindades, esqueça estados, esqueça o capital ou o poder. Internalize a culpa, aceite seus erros.

E finalmente, se prepare para os seus acertos.

Pois só a partir da aceitação dos seus erros e reconhecimento deles, é que você realmente começará a ver resultados em sua vida.